De Las Vegas ao Grand Canyon: onde ficar, o que ver…

por   João Eduardo Pereira Gonçalves
0 Comentários
Page caminho las Vegas Grand Canyon

Para ir de Las Vegas ao Grand Canyon, a maioria faz só um bate-volta de helicóptero ou decide seguir pelo caminho mais rápido: percorrendo os 200 km até o Grand Canyon West, região que está dentro da reserva Hualapai. Tudo bem que é lá a passarela de vidro Skywalk, mas a região não é a mais interessante do Grand Canyon. O melhor é se hospedar pelo menos uma noite nas redondezas do Grand Canyon para ter tempo o suficiente para fazer as trilhas e curtir o parque como ele merece.

Quem faz a boa decisão de se hospedar próximo da entrada sul do Grand Canyon (a South Rim), com a maior estrutura, tem três opções. A primeira é ficar em um dos hotéis dentro do parque, que dão a vantagem de dormir e acordar em meio àquela paisagem fenomenal, mas são bem concorridos e mais caros.

Outra é se se hospedar em Tusayan, a cidade mais próxima da entrada sul do Grand Canyon, a só 2,2 km de distância e inclusive com shuttles até o parque. E a terceira e mais bem aproveitada opção é se hospedar em Williams, no Arizona, um pouquinho mais longe do Grand Canyon, mas bem mais interessante. A cidade está a 112 km da entrada do sul, mas é a ultima sobrevivente da Rota 66 e uma excelente opção para quem fizer o roteiro a partir de Las Vegas.

Williams parece cenário do Velho Oeste, mas é tudo de verdade

 Oferta de hotéis no Grand Canyon

A sensação ao chegar em Williams é de ter atravessado algum portal do tempo, já que fazem parte da cidade construções típicas do meio-oeste americano do inicio do século passado, além do pessoal na rua vestido no maior estilo cowboy e a tradicional hospitalidade da cultura sulista. Parece mesmo um cenário de filme de Velho Oeste, mas não tem nada de ficção.

Com apenas 3 mil habitantes, Williams, no Arizona, foi a ultima cidade onde a lendária Rota 66 foi desativada para ser substituída pela Interstate 40. Para manter viva essa lenda e o espirito do Velho Oeste, não só a arquitetura original foi conservada, como também estabelecimentos da época foram mantidos em funcionamento até os dias de hoje. Não à toa, dizem se tratar do melhor lugar para ver como a Rota 66 realmente era em seus dias de glória, no auge dos anos 50.

Um posto de gasolina da antiga Rota 66 conservado em Williams

Veja mais:

Embora a Rota 66 seja uma verdadeira lenda, a fama que Williams leva de ser a parte mais preservada da Rota está longe de ser só história. Ao longo dos cinco quarteirões que compreendem o centro histórico da cidade, você vai ver restaurantes e steak houses das décadas de 20 e 30, lojas de artigos típicos que vão desde os clássicos souvenirs a botas e chapéus de couro, além de saloons, moteis que hospedavam os viajantes de passagem por ali e ate um posto de gasolina da época.

De Williams ao Grand Canyon

Williams é uma daquelas cidades tidas como acesso para o Grand Canyon, embora pouca gente saiba disso. O trajeto de carro dura só 50 minutos e é bem simples: pegue a Rota 66 no sentido leste e siga por ela até a primeira saída, que dá acesso à rodovia AZ 64 N. Entre na AZ 64 N e siga por até o Grand Canyon National Park. Você estará na entrada para o South Rim do Grand Canyon.

Na baixa temporada é bem fácil estacionar dentro do parque: tem lugar para todos. Já na alta temporada, como no Spring Break e no verão, o estacionamento pode estar lotado e nesse caso é mais recomendado deixar o carro no estacionamento próximo ao IMAX de Tusayan e pegar um dos muitos shuttles gratuitos que saem de lá e chegam até o Centro de Visitantes do Grand Canyon.

Leia mais:

O ônibus para também nos hotéis Best Western Grand Canyon Squire Inn e The Grand Hotel, além do Big E Steakhouse and Saloon. Estacionando dentro do Grand Canyon ou em Tusayan, paga-se somente pelo carro: US$ 35 válidos por sete dias, para todos os passageiros, incluindo a entrada no parque. Já quem chegar a pé ou de bicicleta (sem deixar o carro em Tusayan) paga US$ 20 por pessoa para a entrada válida por 7 dias – ou seja, menos vantajoso para quem vai com pelo menos mais uma pessoa.

O caminho de Las Vegas a Williams, perto do Grand Canyon

Se você estiver em Las Vegas, tem duas opções para chegar a Williams e  então partir para visitar o Grand Canyon. A primeira opção é fazer um desvio até Page, no Arizona, e aproveitar para visitar atrações imperdíveis como o Antelope Canyon e o Horseshoe Band. O ideal é dormir em Page para conseguir aproveitar os dois com calma já que é bem provável que você não aguente e  pare muitas vezes no caminho para fotografar a estrada maravilhosa sempre rodeada por montanhas gigantes avermelhadas.

Page Arizona LasVegas Grand Canyon

Vista em Page, no Arizona

Se você preferir ir direto a Williams na rota de Las Vegas ao Grand Canyon, perderá a chance de ver as montanhas gigantescas ao redor de Page. Mas o caminho é mais rápido: são só  três horas de estrada e é possível acessar a cidade pela própria Rota 66. Saia de Las Vegas pela Insterstate I-215 E sentido Boulder City. Na Instersate I-40 E,  mantenha-se à direita para seguir no sentido Flagstaff / Phoenix e dirija até a saída 53 – State Route 66. Pronto: Você estará na Rota 66. É só seguir então até Williams. A Rota 66 já é a rua principal da cidade, e é nela que estão espalhados os hotéis, restaurantes, lanchonetes e lojas. Tudo, claro, com a cara do velho oeste.

Os motéis ao longo da Rota 66 são a cara de Williams

Onde ficar

Em Williams, os hotéis são simples, mas cumprem bem com a função de fazer o turista se sentir no Velho Oeste. Especialmente para quem fica na Rota 66, onde estão os motéis norte-americanos das décadas passadas: com os quartos ao redor de um grande estacionamento. Outras opções, ainda econômicas mas com bem mais conforto, são os hotéis de redes conhecidas, como o Best Western Plus Inn, Holiday Inn Express & Suites, Ramada by Wyndham Williams/Grand Canyon Area e Comfort Inn near Grand Canyon.

Gostou do conteúdo que você leu sobre o caminho de Las Vegas ao Grand Canyon? Então planeje aqui a sua viagem

Você não paga a mais por isso, tem direito a descontos e ajuda o Porta de Embarque a produzir ainda mais conteúdo

Seguro viagem com o melhor preço. Compare o preço de todos os seguros viagem, escolha o seu e ainda ganhe 5% de desconto

Reserve seu hotel no Booking.com. Você encontra ofertas de hospedagem e ainda pode cancelar quando quiser

Alugue seu carro comparando o preço em mais de 100 locadoras. E o que é melhor: sem IOF e com parcelas de até 12 vezes sem juros.

Viaje conectado. Tenha chip de internet no celular funcionando sempre bem e com desconto de 5%. É so digitar o cupom PORTADEEMBARQUE5.

Você também pode gostar de

Deixe um comentário